WhatsappWhatsapp

O mês de maio possui um significado especial pela conscientização acerca da segurança no trânsito, visando reduzir o número de vítimas fatais e prejuízos ao sistema de saúde decorrentes dos acidentes viários. Em âmbito global, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima anualmente cerca de  1,25 milhão de mortes e 50 milhões de feridos por acidentes de trânsito na faixa etária entre 15 e 29 anos – período da vida de ampla produtividade dos cidadãos.

Com população aproximada de pouco mais de 200 milhões de habitantes, o Brasil figura atualmente como o quinto país no mundo em número de acidentes de trânsito, o que resulta segundo dados da OMS em prejuízo anual de até 3% do PIB do país. Segundo dados oficiais do Governo Brasileiro (2018), estima-se que o Brasil gastou em 2015 R$ 52.283.362 bilhões, o que representava um custo per capita de R$ 255,69, e que ocorra uma média de 45 mil mortes no trânsito anualmente, o equivalente a 130 fatalidades por dia, segundo estudo do Observatório Nacional de Segurança Viária.

Como plano de atuação para melhorar esta situação alarmante, o antigo Ministério das Cidades juntamente com o Contran e Denatran, hoje vinculado ao Ministério da Infraestrutura sob comando do Ministro Tarcísio de Freitas, lançou em 2018 o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito, visando reduzir até 2028 pela metade o número de óbitos no trânsito no Brasil.

Diversas medidas já estão sendo implementadas como sucesso a exemplo da obrigatoriedade do uso do cinto de segurança, lei seca, inclusão de “airbag” fábrica nos veículos novos produzidos e comercializados no país, redução da velocidade urbana em ruas e avenidas ao limite de 50km/h – já praticado nas grandes capitais como na cidade de São Paulo onde resido.

Como cirurgião plástico com atuação na área de cirurgia reparadora e reconstrutiva, atuo diretamente com vítimas de acidentes de trânsito, no manejo de lesões e feridas complexas decorrentes dos traumas de alta energia, e presencio a grande morbimortalidade e dias produtivos perdidos com grande ônus social e econômico aos sistemas públicos e privados.

Sendo assim, como parte do processo de saúde, em que devo prestar o melhor atendimento possível no tratamento destes pacientes, apoio também as iniciativas de prevenção e promoção em saúde, destacando neste mês a campanha “Maio Amarelo – no trânsito o sentido é a vida”, contando com apoio de 27 países, 145 empresas e 423 cidades nos últimos 4 anos, inclusive do estimado Colégio Brasileiro Cirurgiões.

Ouvir o conselho de quem te ama faz todo sentido. Faça sua parte para um trânsito mais seguro! Ótimo final de semana a todos!

Não deixe de conferir:

maioamarelo.com

CBC apoia campanha Maio Amarelo

http://www.brasil.gov.br/noticias/cidadania-e-inclusao/2018/09/governo-lanca-plano-com-metas-para-reduzir-mortes-no-transito-pela-metade

World Health Organization – WHO. (2015). Global status report on road safety 2015. Geneva: WHO.