WhatsappWhatsapp

A reconstrução mamária é um procedimento reparador que tem como objetivo restaurar a aparência e o tamanho dos seios após a mastectomia, uma das principais opções de tratamento oncológico em caso de câncer de mama. Embora ajude no combate aos tumores malignos, o procedimento de remoção parcial ou completa das mamas pode afetar drasticamente a autoestima das mulheres.

Mulher segura laço vermelho e prótese de silicone

Imagem: Shutterstock

Em decorrência disso, a reconstrução mamária destaca-se como uma alternativa para restaurar a confiança de mulheres que se submeteram a este tipo de tratamento. De acordo com Censo realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) em 2018, mais de 42 mil brasileiras realizaram este tipo de reconstrução apenas naquele ano.

O que é a reconstrução mamária?

A reconstrução de mama utiliza de diversas técnicas cirúrgicas para que seja possível restaurar o seio da paciente, considerando-se a forma, o tamanho e a simetria entre as mamas após o procedimento de mastectomia.

Por que fazer a reconstrução de mama?

De acordo com o Dr. Rogério Mendes, a reconstrução mamária pode beneficiar diretamente o psicológico de suas pacientes, fazendo com que reconquistem sua autoestima e confiança.

Dentre os principais benefícios que o procedimento pode oferecer, estão ainda:

  • Eliminação da necessidade de utilizar prótese externa;
  • Evita a limitação de vestiário;
  • Melhora a autoimagem;
  • Proporciona a recuperação dos sentimentos de feminilidade.

Primeiros passos para a reconstrução

Ao decidir pela realização da reconstrução de mama, a paciente deve seguir alguns protocolos, sendo que o primeiro deles é a procura por um cirurgião plástico especializado.

Durante a primeira consulta, o Dr. Rogério Mendes procura orientar suas pacientes a respeito do procedimento adequado, sempre levando em consideração as individualidades e anseios da paciente. O especialista oferece ainda todo o auxílio necessário para que seja possível compreender cada etapa do procedimento.

Ainda durante a consulta, o cirurgião irá indicar a realização de exames pré-operatórios gerais e dirigidos como, por exemplo, a mamografia e a ultrassonografia das mamas. Estes exames são fundamentais para que o cirurgião compreenda as particularidades da paciente e esteja apto a encontrar a melhor solução para o seu caso.

Como funciona a reconstrução de mama?

A reconstrução mamária pode ser realizada de duas maneiras, de forma imediata à mastectomia ou tardiamente. Ambos os procedimentos possuem benefícios e desvantagens, que podem ser discutidas diretamente com o profissional responsável para que seja possível avaliar a melhor opção.

Normalmente, a reconstrução mamária é feita com a paciente sob efeito de sedação intravenosa ou por anestesia geral. A recomendação será feita pelo cirurgião de acordo com suas individualidades.

Para que seja possível realizar a cirurgia, o especialista utilizará de diversos métodos — que variam de acordo com a mastectomia realizada pela paciente. Em alguns casos pode ser necessária a expansão do tecido ou até mesmo o uso de retalhos.

Como forma de complemento, ou até mesmo uma alternativa para as técnicas de retalho, os implantes mamários podem ser usados para obter resultados ainda mais satisfatórios a essa paciente.

Os implantes são comumente utilizados na reconstrução mamária. O Dr. Rogério Mendes oferece, na medida do possível, opções que se adequem melhor ao corpo da paciente, sempre respeitando suas características, assim como sua vontade. Isso significa, portanto, que o diálogo entre paciente e cirurgião é extremamente importante para o bom resultado do procedimento.

A reconstrução mamária é feita sempre em sintonia com as vontades da paciente, para que, além de se sentir confortável durante o procedimento, ela também fique satisfeita com a técnica escolhida.

Quanto tempo dura uma cirurgia de reconstrução de mama?

O tempo de duração de uma cirurgia pode variar de acordo com cada paciente, já que fatores como a complexidade do caso impactam diretamente na metodologia e nos recursos que deverão ser feitos.

A facilidade da reconstrução mamária está diretamente ligada com a qualidade da cirurgia de mastectomia feita na paciente. Apesar disso, o tempo estimado para a maioria dos casos é de uma a duas horas.

Caso a reconstrução de mamária seja realizada em conjunto com a mastectomia, podem ser necessárias de três a cinco horas para finalizar o procedimento.

Pós-operatório e recuperação da reconstrução mamária

Após o procedimento, o cirurgião indicará curativos próprios para as incisões cirúrgicas e pode indicar ainda o uso de uma bandagem elástica, ou então de um sutiã cirúrgico para que a área receba a sustentação necessária, minimizando também o inchaço pós-cirúrgico.

Dependendo do caso, ainda pode ser necessário o uso de um dreno para que seja possível extrair qualquer excesso de sangue ou de fluido da região.

A recuperação da reconstrução mamária pode levar em torno de 60 dias, em que a paciente deve realizar repouso, evitar levantar os braços acima da linha do ombro e quaisquer esforços físicos.

Durante o processo de recuperação a paciente terá o auxílio do Dr. Rogério Mendes e pode ser necessário realizar consultas semanais para que o cirurgião acompanhe o processo de cicatrização. Qualquer sintoma significativo durante a recuperação deve ser reportado ao cirurgião.

Caso possua alguma dúvida a respeito da reconstrução mamária, marque uma consulta com o Dr. Rogério Mendes e reconquiste a sua qualidade de vida.

Fontes:

Clínica de Cirurgia Plástica – Dr. Rogério Mendes;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).